NOTICIAS

Exportaçoes avançam 32%

   09/03/2015
Fonte: Silvana Bazani, do jornal A Gazeta   

As exportaçoes mato-grossenses de couros e peles bovinas seguem em alta. Em janeiro de 2015, as indústrias locais elevaram em 32% o volume de embarques da matéria-prima para outros países, o que permitiu crescimento de 27% na receita comercial.

Conforme dados coletados pela equipe econômica da Federaçao das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) junto a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Secex/Mdic) foram exportadas 2,479 mil toneladas de couros e peles originárias do Estado para 16 países, durante o mes de janeiro deste ano, que resultou em US$ 9,354 milhoes.

No mesmo período do ano passado, as remessas destes produtos atingiram 1,865 mil toneladas e saldo comercial foi de US$ 7,364 milhoes.

Os maiores volumes embarcados no início deste ano foram destinados a China, que adquiriu 1,676 mil toneladas de couros e peles bovinas de Mato Grosso pelo valor total de US$ 6,222 milhoes. Em comparaçao com janeiro de 2014, as exportaçoes para o país asiático cresceram 118% em volume e 109% em valores, sendo que naquele mes foram exportadas 767 toneladas de produtos por US$ 2,970 milhoes.

O segundo principal cliente internacional do Estado foi a Itália, que investiu US$ 1,268 milhao na aquisiçao de 377 toneladas de couros e peles bovinas no último janeiro. Em 2014, os clientes italianos importaram de Mato Grosso 622 toneladas destes produtos ao valor total de US$ 1,935 milhao. Outros países compradores da matéria-prima mato-grossense sao Taiwan, Japao, República Dominicana, Tailândia, Vietna, Hong Kong, Japao, Holanda e Portugal.

O desempenho positivo se repetiu em fevereiro no restante do país, segundo o presidente executivo do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), José Fernando Bello. No segundo mes do ano, o valor das exportaçoes do setor atingiu US$ 195 milhoes. Comparado a janeiro, o montante representa um aumento de 6,4%. Confrontado com os registros do mesmo período do ano anterior, quando foram exportados US$ 250,1 milhoes, houve retraçao de 22%. “O segmento coureiro, assim como outros setores de atividade, deve experimentar um ano de oscilaçoes econômicas”, avalia Bello. “Os resultados dos primeiros meses sugerem os desafios esperados para o mercado em 2015”.

Conforme informaçoes do Mdic, a participaçao do item “couros e peles” nas exportaçoes do Brasil foi ampliada no intervalo de 1,3% em janeiro para 1,5% em fevereiro. O ministério ainda nao disponibilizou os dados estratificados por unidade federativa em fevereiro e por isso os valores referentes a Mato Grosso nao foram informados.

Conforme o presidente do Sindicato das Indústrias de Curtume em Mato Grosso (Sincurt) e proprietário da Durli Couros, Evandro Luis Durli, o setor tem trabalhado com cautela e a perspectiva para 2015 é manter o ritmo de negócios. “A alta do dólar ajuda nas exportaçoes e isso maquia um pouco os custos elevados com energia elétrica e logística em Mato Grosso”. Mas há um agravante nesse momento, continua Durli, que é a desvalorizaçao de outras moedas, principalmente na Ásia e Europa, principais destinos da produçao mato-grossense. 
“Isso faz com que nossos clientes queiram descontos para comprar os produtos mais baratos”. Outra dificuldade experimentada pelo segmento é a ausencia de linhas de crédito específicas. “Nao há estímulo para a atividade”, critica ele. Ao comentar sobre o mercado de curtumes em Mato Grosso, Durli diz que a quantidade de indústrias tem permanecido estável e que nao há expansao por causa da manutençao do volume de abates de bovinos no Estado.

Comentários
Noticias Relacionadas
Publicidade
Facebook
Parceiros
Marli aparecida Dos Santos

meu nome é Marli Aparecida dos Santos moro em Ivinhema mato grosso do sul e estou a procura do meu irmão José Rogério dos santos que não temos noticias desde 2007.Por favor se alguém souber ou tiver alguma noticia favor entrar em contato pelo telefone (067) 9671-3411 Marli ou (67)9989-2917 Edvando. Muito obrigada